O lado bom da encheção de linguiça

 

Certo, como leitor ou/e escritor, todos estão cansados de saber que enrolação dá gastura, pode causar gastrite, úlcera, diarreia, ansiedade, e nos piores casos: colapsos. Quem aqui não ficou com vontade de quebrar o pc em Naruto(para quem assistiu) quando deu a louca no magaká que resolveu fazer 4 temporadas seguidas de inutilidades(fillers) só pra rancar mais dinheiro dos fãs(hã? tá, vou calar a boca). Com certeza, certas encheções de linguiça vão trazer aquele trauma que chega até a fazer o espectador não indicar o “produto ” porque não quer que seus amados amigos passem por isso. Ou, esse dará indicações – como eu – do tipo “quando tiver a última briga do Sasuke e com o Naruto, pule pro Shippuden. Não vai fazer falta nenhuma”, para poupar aventuras medíocres e ir ao que interessa. 

Com exceção dessas enrolações gritantes, eu considero a encheção de linguiça necessária por três motivos: implorar por mais(leitor), obter descanso(autor), entreter(ambos). 

Talvez eu seja demente, mas o que ficou mais marcado em mim na obra Gravitation(mangá) de Maki Murakami foram as deliciosas esperas para o ponto final. Digo, eu amava Shuichi e Eiri juntos, era meio óbvio que isso ia acontecer, mas eu gostava mesmo quando ela colocava aquela meia dúzia de diálogos e aventuras inúteis, focos em personagens secundários só pra te segurar mais. Inclusive, minha personagem favorita é a irmã do professor do Eiri(tão útil na história que seu nome é citado só 4 vezes, aproximadamente). Os penúltimos três mangás são desnecessários para o romance, poderíamos não ler, ir direto para o fim que não faria falta alguma. Contudo, estaríamos nos restringindo daquele sentimento adrenal de “não posso dormir agora, tenho que continuar, falta pouco; por favor, Maki, poste mais”, fora as risadas que perderíamos. A enrolação de três mangás não se compara a 4 temporadas(cerca de 50 episódios). 

O recurso de encheção de linguiça também é favorável ao autor. Imagina, não vou citar os profissionais porque eles obtêm lucro pecuniário com isso. Vamos falar dos amadores, pessoas que escrevem visando apenas um intuito: prazer. Atualmente, acompanho uma série(Hardcore – EXO). Quando @marciabsescreve, faz um milhão de coisas ao mesmo tempo. Então, para não ficar saturada, ela obtêm caracteres com diálogos rotineiros. Não fica uma enrolação gritante estilo Naruto, já que a história está ocorrendo, e juntamente permite-a cativar seus leitores e fazê-los se aventurar em uma espera, adrena-os, fazendo-os pedir por mais. 

Quando eu estava escrevendo Dúvida, queria foco somente no lemon. Contudo, “ir direto ao ponto” fez a fic perder a opção de chamá-la de “história”, uma vez que só tinha narração de sexo lá. Logo, acrescentei Luhan com problemas pessoais, obtendo um diálogo totalmente desconectado a fiction, mas uma passagem, com a finalidade de “desroteirizar” a estrutura, isso é, transformar a chuva de diálogos em uma narração, aventura. A cena é inútil, mas há quem refletiu mais nela do que no plot em si (@fermartinsds). 

Quando não gritante, a encheção de linguiça é sim divertida, desde que o autor tenha um propósito interessante além de seus próprios benefícios. 

Betado por @VenusNoir

Comendo: uvas ❤

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s